NÃO A COVARDIA. NÃO A VIOLÊNCIA!


Existem coisas que transformam as pessoas. 
Todos os dias, vemos ao nosso redor, pessoas atormentadas com seus corpos, que não conseguem admitir o que veem no espelho. Em uma sociedade que muitas meninas e jovens, são atormentadas por transtornos alimentares, em virtude de esteriótipos criados pela sociedade, deixou-se de pensar em coisas essenciais para a felicidade, como por exemplo, sorrisos. Hoje, no dia 28 de setembro de 2013, foi ao ar um Caldeirão do Huck, na Globo, que contava a vida de duas mulheres, que, acabaram tendo seus sorrisos, e parte da sua vida, estragados por homens covardes. A violência doméstica, atinge no Brasil, em pleno século XXI, proporções alarmantes. Somente entre 2001 e 2011, cerca de 50 mil mulheres morreram em consequência deste tipo de violência. 
Estas mulheres, da reportagem em questão, não conseguiam se olhar no espelho, em virtude do estrago feito pelas atitudes violentas de seus antigos companheiros, que acabaram fazendo com que perdessem alguns, ou boa parte, dos seus dentes. Mesmo assim, elas não perderam a valentia e a vontade de viver. A história dessas mulheres, foi, para mim, inspirador. É indignante pensar que situações parecidas acontecem todos os dias, e não tão longe quanto imaginamos. 
Quando estes homens entenderão que tudo que conseguem dessa forma é mostrar que são verdadeiros covardes? Quando a sociedade vai deixar claro que isto é totalmente inaceitável? Não podemos mais fingir que nada está acontecendo. A Lei Maria da Penha já completou sete anos, e nem por isso a situação mudou muito. Isto precisa parar, e logo.

K. Schneider

CANSEI


Cansei do claro. Cansei do escuro. Cansei de dormir. Cansei de acordar. Cansei de sorrir. Cansei de chorar. Cansei de estudar. Cansei do vestibular. Cansei de me preocupar. Cansei do amor. Cansei da dor. Cansei de morrer. Cansei de viver. Cansei de ir. Cansei de vir. Cansei da tristeza. Cansei da alegria. Cansei da derrota. Cansei da vitória. Cansei de Física. Cansei de Química. Cansei de falar. Cansei de ouvir. Cansei de caminhar. Cansei de deitar. Cansei de correr. Cansei de usar. Cansei de tirar. Cansei de ser cega. Cansei de ver. Cansei do Verão. Cansei do Inverno. Cansei da metade. Cansei do inteiro. Cansei do frio. Cansei do calor. Cansei da água. Cansei do fogo. Cansei da terra. Cansei do ar. Cansei do grande. Cansei do pequeno. Cansei do gordo. Cansei do magro. Cansei do barulho. Cansei do silêncio. Cansei de parar. Cansei de continuar. Cansei dos números. Cansei das letras. Cansei das equações. Cansei das frases. Cansei do meio. Cansei do começo. Cansei do fim. Cansei do Grêmio. Cansei do Inter. Cansei da lua. Cansei do Sol. Cansei do riqueza. Cansei da pobreza. Cansei da fome. Cansei da gula. Cansei da sede. Cansei de bêbados. Cansei da paz. Cansei da guerra. Cansei das armas. Cansei das mulheres. Cansei dos homens. Cansei das crianças. Cansei dos adultos. Cansei das montanhas. Cansei das planícies. Cansei de construir. Cansei de destruir. Cansei de derrubar. Cansei de levantar. Cansei de abrir. Cansei de fechar. Cansei da calma. Cansei da raiva. Cansei das vírgulas. Cansei dos pontos. Cansei da falsidade. Cansei da sinceridade. Cansei da verdade. Cansei da traição. Cansei da fidelidade. Cansei do romance. Cansei do drama. Cansei da ignorância. Cansei da educação. Cansei do doce. Cansei do salgado. Cansei do prata. Cansei do dourado. Cansei dos filmes. Cansei dos livros. Cansei da limpeza. Cansei da sujeira. Cansei da noite. Cansei do dia. Cansei do preto. Cansei do branco. Cansei do curto. Cansei do comprido. Cansei da doença. Cansei da saúde. Cansei do loiro. Cansei do moreno. Cansei do novo. Cansei do velho. Cansei do usado. Cansei do Português. Cansei da Matemática. Cansei do seno. Cansei do cosseno. Cansei do brilho. Cansei do fosco. Cansei do reto. Cansei do torto. Cansei do liso. Cansei do ondulado. Cansei de tentar. Cansei de desistir. Cansei do céu. Cansei do inferno. Cansei do forte. Cansei do fraco. Cansei do beijo. Cansei do abraço. Cansei do Inglês. Cansei do Espanhol. Cansei do bonito. Cansei do feio. Cansei do bom. Cansei do ruim. Cansei do seco. Cansei do molhado. Cansei do X. Cansei do Y. Cansei do simples. Cansei do complexo. Cansei do muito. Cansei do pouco. Cansei do tudo. Cansei do nada. Cansei de mim. Cansei de você. Cansei das pessoas. Cansei do mundo.

Dâmaris.

#6 Resenha: Morte e Vida de Charlie St. Cloud

Morte e Vida de Charlie St Cloud

Charlie e seu irmão Sam sofrem um acidente de carro, no qual ficam gravemente feridos e apenas Charlie sobrevive. Então ele percebe que consegue ver fantasmas, pois teve uma experiência de pós-morte. 
Ele trabalha no cemitério local a 13 anos, sempre se encontrando com seu irmão. 
Mas uma garota aparece misteriosamente e Charlie se apaixona por ela, tendo que mudar sua rotina de encontros com Sam.
Uns dias depois ele descobre que Tess, a garota pela qual se apaixona, tinha naufragado seu veleiro e seu corpo estava perdido. Ou seja, ela era um fantasma. 
Ele e Tink, melhor amigo de Tess, vão em busca de seu corpo, pois Charlie sabia que ela ainda poderia ser salva. Eles a encontram e ela é levada para um hospital, se recuperando aos poucos e voltando a "normalidade" da vida. 
Um livro que faz você vivenciar todas as ondas da vida junto com os personagens. Faz você refletir sobre como viver e o que fazer para não desperdiçar cada minuto do seu tempo. Vale a pena ler!
Leiam. Leiam. Leiam!

Autor: Ben Sherwood
Editora: Novo Conceito

Dâmaris.

A CULPA É DAS ESTRELAS


A Culpa das Estrelas nos ensina que viver é uma consequência de se estar morrendo. Ensina que não sabemos o que o futuro nos reserva, mesmo quando se tem a certeza que a morte está próxima. Que árvores de natal se acendem dentro de nós a qualquer momento, que tubos de oxigênio às vezes tem cara de Felipe. Além disso, nos mostra o quanto nossa individualidade é pequena e desprezível. Faz rir, faz chorar, e faz ver, através de palavras simples, uma realidade que não queremos enxergar.
Mais um pra minha coleção, mais um livro que recomendo. Leiam!

K. Schneider

LIVRO RUDAMON

BannerFans.com Oi gente! Esse é o banner do livro que eu vou, futuramente, ler e escrever resenhas. Gostaria que vocês comentassem o que acharam! Beijos da bloggueira (:

CORTESIA


Boa tarde galerinha. 
Esse vídeo foi feito pela Sara e pelo Caio, sobre Cortesia. 
Na minha escola houve um concurso cultural, e eles foram os vencedores. E como a música foi de autoria deles mesmos, tive a ideia de postar aqui para vocês ouvirem. 
Comentem o que acharam! 

Beijos da bloggueira. (: 

A ÚLTIMA FRASE

Tem dias que tudo parece confuso.
Que as coisas não acontecem em uma ordem lógica.
Que estamos perdidos, sem direção.
NADA FAZ SENTIDO.
No entanto, tem dias que percebemos tudo que está ao nosso redor. Vemos um mundo abarrotado de hipocrisia. Onde as pessoas acham que só por terem mais, são mais. Que as pessoas não se importam com o "ser", que falam coisas sem pensar nas consequências. As pessoas são individualistas, dissimuladas. Vemos um mundo doente. 
E é por isso que às vezes preferimos não ver. Porque dizem que o que os olhos não vêem o coração não sente.
Por quanto tempo aceitaremos ser enganados? 

K. Schneider

ALEATORIEDADES

Menos ódio, menos ofensa, menos olhares de raiva, menos estresse, menos FÍSICA, menos sistemas refratores, menos engarrafamentos, menos medo, menos insegurança, menos gordura, menos dor, menos cílios grudados, menos ponta dupla, menos boca rachada. Menos, menos...
Mais batom vermelho, mais Halls Preto, mais QUÍMICA, mais olhos claros, mais maquiagem boa, mais cabelo comprido, mais beijo na boca, mais pegada, mais voz bonita, mais dentes brancos, mais ângulos, mais cama gelada, mais livro que faz chorar, mais internet rápida, mais rímel, mais propostas, mais indecência, mais camisa rosa, mais rostos bonitos, mais cabelo liso, mais moedas, mais música que te faz dançar, mais eu, mais você. Mais, muito mais...

Jennifer Briz
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger